Tradução e tecnologia

traduccion-tecnologia

Como os avanços em tecnologia e desenvolvimento de software têm impactado a tradução

Por Melissa Paredes

Quando John e Bonnie Nystrom começaram a traduzir pela primeira vez em 1990 para a língua Arop, de Papua Nova Guiné, eles usaram um computador portátil simples para digitar os rascunhos da tradução. A maior parte do trabalho, incluindo a verificação da precisão e da coerência dos termos e frases-chave, foi feita à mão. Hoje, programas e softwares, como o Paratext, ajudam a reduzir o esforço da equipe de tradução, ao mesmo tempo em que aumentam o rendimento de seu trabalho.

Uma forma fácil de buscar

“Os computadores são melhores e mais rápidos que as pessoas para encontrar coisas e contá-las”, explica John. “Mas as grandes ferramentas de tradução utilizam as habilidades de busca e contagem dos computadores para estabelecer o que um tradutor quer fazer: decidir se o que existe está correto ou se pode ser melhorado”.

Quando John e a equipe estavam traduzindo os livros de Timóteo 1 e 2, e Tito, eles tiveram dificuldade para traduzir o termo “consciência limpa”. À medida que continuaram trabalhando, puderam escolher a tradução mais precisa e natural do conceito. Em vez de ter que buscar manualmente a tradução para todas os casos de “consciência limpa”, eles puderam usar o Paratext para identificá-los de imediato. Há vários anos, isto teria exigido um esforço significativo e a equipe não estaria segura de ter detectado todas as irregularidades. Mas agora, o Paratext identifica a localização das palavras e frases bíblicas chave e mostra como têm sido traduzidas.

Adaptação das traduções

John e Bonnie, juntamente com outros membros da Wycliffe, trabalham em um projeto de grupo que se concentra em 10 idiomas diferentes em sua região da Papua Nova Guiné. Os pastores locais trabalham com eles para ajudar na tradução de sua língua. É incrivelmente útil para a equipe poder usar uma tradução de uma língua próxima como texto fonte. Os falantes nativos de uma língua podem usar programas de informática especializados para adaptar uma tradução em uma língua afim às palavras e os padrões de fala de sua própria língua. Em última instância, isto permite aos pastores criar traduções em sua língua muito mais rapidamente. John também disse: “Pode ajudar o tradutor a dedicar mais tempo para fazer o que só um verdadeiro falante nativo pode fazer: lidar com todas as diferenças imprevisíveis e únicas que se verificam entre as línguas”.

Translation2O desenvolvimento de softwares não só tem ajudado a aumentar a velocidade e a precisão do processo de tradução, mas também tem facilitado o envolvimento de falantes locais no trabalho. “Alguns dos pastores locais com quem trabalho teriam que se esforçar muito para trabalhar em uma tradução por conta própria”, explica John. “Mas como trabalham em um grande grupo e a tecnologia pode ajudá-los a aproveitar o trabalho dos demais, são capazes de produzir uma tradução de maior qualidade muito antes do que fariam de outro modo”.

Também continuou compartilhando: “Muitos dos meus amigos pastores não tinham experiência anterior com computadores e tinham muito pouca educação formal. À medida que as ferramentas de tradução melhoram, e especialmente à medida que as projetamos para serem mais acessíveis a pessoas como meus amigos pastores, abrimos a porta para que mais e mais pessoas participem do processo de tradução da Bíblia. É muito bom ver isso acontecer”.

Heróis esquecidos

John lembra-se de como era o trabalho conjunto de sua equipe antes que o desenvolvimento de softwares facilitassem a vida e a tradução. Quando o projeto de tradução do grupo começou, em 2001, a equipe dedicou muito tempo e esforço para guardar, atualizar e armazenar arquivos. Como as ferramentas de software da época eram projetadas para que uma só pessoa usasse um computador e trabalhasse em uma só língua e em um só lugar, eles não podiam colaborar efetivamente. Mas com o Paratext, podem colaborar facilmente, inclusive através de dois continentes. John vive agora nos Estados Unidos, mas continua participando ativamente no trabalho à distância.

“Estas são as razões pelas quais os desenvolvedores de software [em missões] são alguns de meus heróis”, compartilhou John. “Poderiam estar ganhando muito mais dinheiro trabalhando em outro lugar, mas muitos deles estão dando suas vidas para produzir um grande software para tradutores da Bíblia. Quando fazem uma pequena melhoria, para eles pode parecer algo pequeno. Mas essa pequena coisa pode ser algo que os tradutores em todo o mundo fazem várias vezes ao dia nos 2.000 idiomas para os quais se traduz atualmente”.

“Não conheço outro lugar no qual uma pessoa possa trabalhar na tradução da Bíblia, onde possa ter um impacto tão grande e tão abrangente”.

Fonte: Wycliffe USA

 

The following two tabs change content below.

Martha Claros

Diretora da Área de Comunicação da COMIBAM

Comments are closed.