Reflexões do livro de Atos

Hechos_apostoles

 

Durante o Fórum de Agências e Organizações Missionárias 2019, realizado na cidade de Lima – Peru, de 10 a 12 de julho, David Hamilton, que atua na liderança internacional da JUCUM, compartilhou em cada manhã uma reflexão bíblica denominada: “Reflexões do livro de Atos “.

Apresentamos um resumo das três exposições.

O livro de Atos apresenta a história mais ampla e mais bem documentada do estabelecimento e crescimento da Igreja cristã, e da proclamação do evangelho ao mundo de acordo com o mandato de Jesus Cristo e pelo poder de seu Espírito.

A Expansão Geográfica

Em Atos 1: 8 encontramos a expansão da Grande Comissão: “mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até os confins da terra.” A partir desse momento, todos os apóstolos começam a se envolver na tarefa missionária além de suas fronteiras. transcultural.

Na segunda viagem missionária de Paulo, no capítulo 15 e início do 16, quando o espírito guia Paulo, começando em Antioquia, depois de meses pelo caminho ele chega a Trôade e lá tem a visão de ir além do que que era conhecido na época como a Ásia, o que conhecemos hoje como Turquia. O homem macedônio o levou mais além.

A Inclusão Demográfica

No transcorrer da história, nos primeiros 10 capítulos, vemos a inclusão de pessoas que, até aquele momento, não haviam sido abrangidas pelo contexto religioso judaico. Incluíram mulheres na oração, o que não se fazia, e depois incluíram judeus da diáspora que tinham uma cultura diferente e falavam outro idioma. Mais tarde, foram os samaritanos, alguns como o eunuco etíope, a quem Filipe ajudou a dar passos de fé, e finalmente chegamos ao caso de Cornélio, que se converteu mais facilmente que Pedro. Para Pedro era um anátema entrar na casa de um gentio, o que mostra que até aquele momento ele tinha uma compreensão incorreta da Grande Comissão.

A Transformação Biográfica

O autor do livro de Atos, Lucas, dirige sua atenção particularmente aos apóstolos Pedro e Paulo.

No livro há cerca de 13 paralelos intencionais que Lucas cria entre Pedro e Paulo; ambos realizam milagres extraordinários, são salvos da prisão, são adorados como se fossem deuses, são perseguidos, ambos curam um coxo de nascimento, ressuscitam um morto, enfrentam um mágico, pregam na casa de um oficial romano, dentre outros eventos. Talvez a história mais importante de ambos seja sua história de conversão.

Pedro, no encontro com Cornélio, conta a história de sua conversão em detalhes e repete duas vezes mais. Paulo conta sua conversão no capítulo 9 e a repete mais duas vezes. É a estrutura deliberada do livro. Parece que Deus está abrindo caminho para que todos tenham acesso ao evangelho. Através da transformação da vida de Pedro e Paulo, Deus poderia começar uma transformação do mundo inteiro.

The following two tabs change content below.

Martha Claros

Diretora da Área de Comunicação - COMIBAM Internacional

Latest posts by Martha Claros (see all)

Comments are closed.