Períodos de espera: o que fazer quando o chamado e a realidade de Deus não parecem alinhar-se

relojdearena

Por Nick Calhoon

Você está se preparando para levar sua vida e sua família para o exterior, em obediência à Grande Comissão. Sua casa foi vendida, os bilhetes estão reservados e as malas estão feitas.

Então, do nada, você recebe a inquietante notícia de que não irá. Este seria um comprimido difícil de engolir para qualquer um, e este é o comprimido que minha família teve que engolir no ano passado. Estávamos fazendo todos os preparativos para servir na África, mas Deus tinha outros planos.

Fizemos uma viagem de exploração em agosto. Já estávamos planejando ir por longo prazo, então essa foi só uma viagem para por os pés na terra e ver o ministério ao qual nos uniríamos, buscar uma moradia e nos familiarizarmos com o que seria nosso novo lar.

Nunca esperávamos receber a má notícia de que, depois de tudo, não  iríamos a longo prazo. Nessa viagem, tudo mudou. Os planos que havíamos estabelecido (os planos que sentíamos que eram de Deus) agora estavam totalmente fora dos trilhos. Tivemos que regressar para casa, para uma casa de aluguel, que estávamos alugando temporariamente porque havíamos vendido nossa casa um mês antes. Tivemos que regressar para nossa igreja e dizer a nossos amigos e familiares que as coisas não saíram bem. Durante uns meses, me encontrei em um estupor emocional, cheio de frustração, ira, confusão e dúvidas.

Tinha tantas perguntas! Nosso chamado para estar no exterior e plantar igrejas não é real? Isso foi motivado apenas por meus desejos carnais? Deus está me disciplinando? Estou decepcionando minha família? Minha igreja me vê como um fracasso? Estes pensamentos encheram minha mente durante meses.

Deus está dizendo a você que espere?

Talvez você se encontre em uma situação similar. Sente que Deus o chamou para algo, mas não está funcionando ou está demorando mais do que você esperava. Pela graça de Deus, comecei a ver o que Deus pode fazer tanto em mim como através de mim nos períodos de “espera”. E ele pode fazer o mesmo por você.

Em Atos, pouco depois de Paulo ter-se convertido, passou tempo com os discípulos em Damasco. Atos 9:19 diz: “Por alguns dias [Paulo] esteve com os discípulos em Damasco”. A leitura inicial dessa  passagem levaria alguém a crer que durante um ou dois dias Paulo desfrutou de uma nova comunidade cristã e, a seguir, depois de um pequeno ano sabático, saltou diretamente para o ministério (Atos 9:20).

Contudo, um estudo mais detalhado de “alguns dias” no versículo 19 nos mostra que foi um período de tempo bastante longo. Em Gálatas 1, vemos que poderiam ter passado mais de três anos antes que Paulo realmente começasse seu ministério. Se posso usar minha imaginação santificada, gostaria de crer que Paulo estava ansioso para começar a pregar. Mas Deus deve ter tido outros planos para ele nessa temporada de espera, e sei que Deus foi tão fiel com Paulo no período de espera como foi no período de envio.

Vemos uma situação similar nas Escrituras quando Deus estava guiando Israel para a terra prometida. Se você olhou um mapa de onde estavam começando e até onde se dirigiam, não deveria ter levado quarenta anos. Deus escolheu levá-los em uma longa viagem para santificá-los e lembrar a eles que Ele era seu Deus e eles eram seu povo.

Esperando ativamente

Esses simples lembretes têm sido muito bons para minha alma. Nesse período, Deus está fazendo algo em minha vida que ainda não se vê. Não sou dos que se sentem e permanecem quietos, mas tenho que aprender a reduzir a velocidade e escutar Deus enquanto espero. Essas são algumas das coisas que aprendi a fazer durante o período de espera.

1. Esteja onde estão seus pés.

Luto con isso mais do que com qualquer outra coisa. Precisamos desfrutar do período no qual estamos em vez de perseguir sempre o seguinte. Se Deus está chamando você para ir, será fiel a esse chamado. Mas devemos ser pacientes enquanto isso. Em Filipenses 4:11, Paulo escreveu: “Aprendi a viver contente em toda e qualquer situação”. Talvez você não esteja enfrentando um grande sofrimento, mas a sabedoria é a mesma. Que aprendamos a estar contentes em qualquer tempo em que nos encontremos.

2. Pratique aqui o que sente que é chamado a fazer lá.

Se você tem estado rodeado de missionários e expressa algum interesse em trabalhar no exterior, é possível que escute algo como: “Se não está vivendo missionalmente aqui, nunca viverá missionalmente lá”. Não existe a transformação pela aviação, então seja fiel à sua vocação onde está agora.

3. Deixe de perguntar por quê. Comece a perguntar o quê.

Como pastor, é muito fácil para mim  dar este conselho, mas quando as coisas em minha vida pessoal não vão na direção em que eu imaginei, rapidamente esqueço meu próprio conselho. Os períodos de espera são difíceis. Instintivamente perguntamos: “Por que, Deus?” Nesses períodos, preciso refletir sobre esse caminho de Israel para a terra prometida e perguntar: “O  que estás fazendo em minha vida?” Primeira de Tessalonicenses 4:3 diz: “Pois esta é a vontade de Deus: a vossa  santificação… ” O desejo de Deus é que nos pareçamos com Jesus. Às vezes temos que demorar mais tempo para conseguir seu plano para nós.

4. Adore a Deus na espera.

Deus deseja ser adorado e glorificado. Quando colocamos nosso olhar em Cristo Jesus, nos preocupamos menos com o que estamos fazendo e nos lembramos de quem somos em Cristo. Somos filhos e filhas do Deus Altíssimo! Manter o olhar fixo nas coisas lá do alto (Cl 3:1–4) permitirá a você regozijar-se, inclusive se não se encontra onde havia planejado originalmente.

Nick Calhoon é pastor dos estudantes da Igreja Batista Hardin, em Hardin, Kentucky. É casado com Bethany e tem três filhos (Brooks, Ellis, Atticus). Nick se graduou no Seminário Teológico Batista do Sul

Fonte: International Mission Board

 

The following two tabs change content below.

Comments are closed.