O Ministério de Navios da OM está celebrando 50 anos de serviço no mar

barco-OM

Por Julie Knox

O navio pioneiro, Logos, e sua tripulação voluntária saíram de um estaleiro de Roterdã em 18 de fevereiro de 1971. Rumaram para Londres, onde o navio reequipado foi mostrado aos parceiros do projeto e carregado de literatura para sua viagem inaugural à Índia.

Nas cinco décadas transcorridas desde então, os quatro navios do ministério percorreram milhas náuticas suficientes para dar a volta no globo cinco vezes; a tripulação já recebeu quase 49 milhões de pessoas em escalas portuárias e serviu a muitos mais em terra.

Logos, Doulos, Logos II e Logos Hope compartilharam conhecimento, ajuda e esperança em 150 países; distribuíram centenas de toneladas de livros e material de ajuda; apoiaram comunidades após catástrofes naturais e ficaram ao lado daqueles que estavam à margem da sociedade. Os voluntários dos navios, em sua maioria jovens de mais de 60 países diferentes, inspiraram milhares de pessoas a dar um passo à frente no serviço, cresceram em sua própria fé pessoal e receberam formação para o futuro através de suas experiências a bordo.

O fundador da Operação Mobilização, George Verwer, compartilhou pela primeira vez sua extravagante ideia em uma reunião de oração em Bolton, Inglaterra, em 1964. Ele vinha pensando que deveria haver uma maneira melhor de apoiar o trabalho emergente da OM na Índia e na região que não envolvesse os perigos de viagens de meses de duração por rodovias em vans carregadas de literatura. O transporte aéreo era caro demais. Mas um navio poderia acomodar muitas pessoas, transportar livros e veículos e, ao mesmo tempo, ser uma plataforma para receber eventos e uma base para ministrar nas comunidades.

Convencer os patrocinadores foi um desafio. “Alguns pensavam que eu tinha perdido a cabeça”, lembra George. Ninguém na OM, o movimento que ele fundou em 1957, tinha a experiência de possuir e operar um navio. Como seriam levantadas as enormes somas necessárias para tal projeto? Quem iria tripular o navio? Havia mais perguntas do que respostas, mas George e seu cofundador, Dale Rhoton, continuaram em oração e persuasão até o final dos anos 60. Gradualmente, o Senhor clareou a visão no coração de mais pessoas e o apoio começou a crescer.

Em setembro de 1970, na conferência anual da OM, George ouviu que o Umanak, um navio dinamarquês de que seu comitê gostava, mas que havia apresentado uma proposta muito alto, estava novamente disponível. “Acabei de receber esta última garantia em meu coração para ir para este navio e houve um acordo na conferência”, disse George. “Voei para a Dinamarca para pagar o depósito e recebemos a entrega em meados de outubro. Foi um milagre comprar este velho navio e prepará-lo. Umanak foi renomeado Logos, que significa ‘palavra escrita’ em grego e se refere a Jesus Cristo na Bíblia.”

O Logos permaneceu em serviço até 1988, e o segundo navio da organização, o Doulos, operou de 1977 a 2009. O Logos II esteve em ação entre 1989 e 2008 e o navio atual, o Logos Hope, foi lançado em 2009. O ministério conheceu momentos de prova e tragédia, mas através de todas as circunstâncias atestou a provisão, a proteção e o poder infalíveis de Deus.

George Verwer, cinquenta anos depois, reflete:

“Alegramo-nos com tudo o que Deus tem feito através de nossos quatro navios. Pelo menos 100 milhões de pessoas ao redor do mundo entraram em contato com o evangelho de alguma maneira. Sabemos que milhares de pessoas professaram a fé, mas somente o céu contará a história completa. Continuamos muito gratos a Deus por nossos inumeráveis trabalhadores nos bastidores, parceiros de oração e colaboradores.”

O aniversário está sendo comemorado com uma série de eventos. Parceiros de oração, doadores, antigos membros da tripulação e líderes do ministério se reunirão virtualmente para compartilhar suas memórias e olhar para planos futuros. Também se conectarão com a tripulação atual do navio para ouvir como, apesar dos desafios do coronavírus, o Logos Hope continua em missão no Caribe; acaba de dar as boas-vindas a um novo grupo de voluntários de todo o mundo. Eles estão apaixonados por continuar o legado do Ministério de Navios, encontrar formas criativas de se comprometer com as comunidades e ser as mãos e os pés de Jesus lá onde há necessidade.

Seelan Govender, Diretor Executivo da OM Ships International disse:

“Olhamos para trás, para os 50 anos de impacto do Ministério de Navios no mundo e nos sentimos incrivelmente honrados de ser usados por Deus. A mensagem do evangelho é de transformação, e milhões de pessoas experimentaram seu poder em sua vida e comunidade através de um encontro com um de nossos navios. Esta mensagem continua a nos impulsionar para frente ao considerarmos que milhões mais precisam experimentar o amor de Deus.”

Fonte: OM

 

The following two tabs change content below.

Martha Claros

Diretora da Área de Comunicação da COMIBAM

Comments are closed.