Levar a Palavra de Deus às pessoas orais

Grupos-etnicos

 

Stephanie, Coordenadora do Projeto de Tradução da Bíblia Oral na Faith Comes By Hearing (A Fé Vem Pelo Ouvir), compartilha o capítulo seguinte da emocionante visão da tradução oral da Bíblia: comunidades sem linguagem escrita estarão entre aqueles que aparecem diante do trono de Deus no último dia!

Há algumas semanas, começamos nossa jornada ao mundo da oralidade ao falar sobre a necessidade da tradução oral da Bíblia em todo o mundo. Espero e oro para que se compreenda melhor porque as escrituras em áudio são necessárias para alcançar os comunicadores orais.

Agora, exploremos juntos um projeto real de tradução oral da Bíblia. Este projeto em particular é realizado no belo país da Zâmbia, em uma aldeia remota perto do rio Luangwa.

A viagem está apenas começando quando desço do terceiro e último avião para uma pista de piche quente e áspera. O calor distorce o ar ao meu redor e imediatamente levanto a mão para evitar que o sol queime meus olhos. Com a mochila cheia de equipamentos e objetos pessoais amarrados, subo num ônibus cheio de gente. Depois um jipe ​​e até um barco são meus meios de transporte, durante as próximas horas, viajando por caminhos tortuosos e cruzando rios que fluem por um deserto sem controle para chegar a esses grupos remotos de pessoas.

Eu me instalo na pequena aldeia localizada entre o matagal enquanto o dia termina, e a lua mais linda que já vi vai surgindo no Leste. O calor sufocante é substituído por enxames de insetos que zumbem sua irritante sinfonia em meus ouvidos. A bateria do meu telefone está descarregada e quem sabe quando terei a oportunidade de voltar a carregá-la! Engulo um punhado a mais da comida macia que meu anfitrião me deu gentilmente e depois jogo um pouco de água no meu rosto quente e empoeirado. Como Deus vai trabalhar aqui? É o último pensamento em minha mente enquanto adormeço, sob a proteção de uma rede de insetos.

Um dos sons mais belos da Terra é o de pessoas de várias línguas e tribos que adoram a Deus juntos. Vem tão livremente, tão apaixonadamente e tão naturalmente! Quando abrimos o dia com louvores, eu o experimento pessoalmente, e fico tocada pelo poder e pela presença de Deus, que vivencio durante esse período de adoração autêntica. É meu desejo que todas as pessoas possam interagir com as Escrituras com a mesma naturalidade.

Para muitas comunidades ao redor do mundo, a única forma possível de isso acontecer é através de um processo de tradução oral da Bíblia.

Depois do devocional e dos louvores da manhã, as equipes de tradução trabalham para ouvir, compreender e internalizar diferentes passagens das Escrituras em outro idioma que possam falar. Sento-me e escuto horas de discussão em equipe e treinamento exegético, dirigidos por um consultor, para que a equipe possa compreender claramente o que diz a passagem das Escrituras. O que significa ser um discípulo? Como descrevemos quem foi o que veio anunciar o nascimento de Cristo? Como se traduz palavras que essas pessoas talvez nunca tenham visto ou conhecido? Há tantos desafios, circunstâncias e mal-entendidos únicos a serem superados em cada projetos de tradução oral da Bíblia.

As equipes de tradução estão capacitadas em diversas técnicas de internalização, como roteiro gráfico e atuação, para extrair conceitos-chave das passagens, para que possam tornar-se parte da história que se encontra na Palavra de Deus. Somente então a equipe poderá traduzir esses conceitos de maneira precisa e natural para a língua materna. Só então terão significado, propósito e poder.

Dia após dia, essas equipes se dedicam a este trabalho desafiador, mas lindo, de apresentar a Palavra de Deus por meio de um software de tradução da Bíblia chamado Render. As equipes devem submeter sua tradução a múltiplas revisões, verificações de consultores e comentários da comunidade antes de conseguir que um rascunho esteja pronto para ser aprovado como Escritura. Oro constantemente contra a luta, o desânimo, a enfermidade e a guerra espiritual, já que estou completamente consciente dos planos de Satanás de interromper essa grande obra do Reino. A batalha continua, mas graças a Deus por suas misericórdias indescritíveis para com todos nós.

Finalmente, podemos alegrar-nos: depois de aprovada, a porção das Escrituras é distribuída à comunidade quase que de imediato. Membros da igreja, crianças e forasteiros se unem para escutar a poderosa palavra de Deus. Os membros da comunidade ficam encantados: ficam surpresos e agradecidos ao ouvir Deus falar em seu próprio idioma pela primeira vez na história. Um homem disse: “Estou muito orgulhoso de que minha língua agora tenha a Bíblia. Mesmo aqueles que não sabem ler e escrever ouvirão a Palavra de Deus, estejam eles andando caminhando para a roça, indo ao córrego para pegar água ou descansando em casa.” Disse que “essa Bíblia oral transformará a comunidade, pois eles poderão compartilhar a Palavra de Deus com qualquer pessoa, seja jovem ou velha”. Outro jovem comentou: “A Palavra de Deus em nossa própria língua é a única mensagem que pode melhorar a moralidade de nossa juventude”.

É um tempo precioso de celebração. Uma pessoa compartilha as primeiras Escrituras aprovadas, que são do Evangelho de Lucas, em sua classe da escola dominical. Outra pessoa pode compartilhar a história sobre Jesus curando um homem possuído por um demônio com uma mulher que luta contra o alcoolismo e a depressão. Somente uma passagem poderosa das Escrituras, neste caso em áudio, é suficiente para mudar corações e vidas! É por isso que é tão importante que todas as pessoas tenham acesso à Bíblia, da maneira que lhes for mais impactante.

Para as milhares de comunidades orais em todo o mundo, a tradução oral da Bíblia será a maneira como elas realmente acessam a Palavra de Deus. É uma jornada e um processo, mas vale a pena! Sou muito abençoada por poder cumprir o chamado do Senhor neste importante trabalho da Grande Comissão.

Fonte: Faith Comes By Hearing

 

The following two tabs change content below.

Martha Claros

Diretora da Área de Comunicação - COMIBAM Internacional

Comments are closed.