A Responsabilidade pela Obra Missionária Começa em Casa

Por Mark Dever

Uma marca de uma igreja saudável é uma compreensão bíblica e uma prática missionária.

Missão não é uma palavra bíblica, mas é uma ideia bíblica. Missão é levar o evangelho além das fronteiras, especialmente além dos limites da linguagem. E, de acordo com a Bíblia, esta missão é transformar a natureza da humanidade, nada menos que nos levar a uma relação reconciliada com Deus, nosso bom Criador e Juiz.

A obra missionária começa em casa

O sacrifício e o amor a Deus e aos demais é a semente da missão na igreja. Poderia dizer-se que a obra missionária começa em casa, com uma preocupação pela conversão de sua família.

Então ensine, faça amizade, evangelize e discipule seus filhos. Irmãos e irmãs, tenham uma preocupação por seus amigos. Os amigos compartilham o evangelho com os amigos.

Mas, o que significa para você estar preparado para compartilhar o evangelho com amigos? O que significa estar preparado para compartilhar o evangelho com alguém no trabalho nesta semana? Se sua igreja não o equipa e o encoraja a fazer isso, como sua igreja fará e o encorajará a compartilhar o evangelho em outro lugar, em situações mais difíceis ou desafiadoras?

Você se dá conta de que estabelecer um estudo bíblico evangelístico na cidade onde trabalha é como estabelecer um estudo bíblico evangelístico em Buenos Aires, Londres ou Tóquio? O evangelismo é como um dos movimentos básicos para exercitar-se num ginásio. Isto é o mesmo que fará, só que o fará agora em um contexto diferente.

Aprenda os aspectos básicos da obra missionária evangelizando. Então, não espere para começar a evangelizar depois de um voo internacional. Comece agora. Aprenda a compartilhar o evangelho. Por que não encontrar um amigo muçulmano em sua vizinhança e ler o Alcorão com ele e convidá-lo para ler a Bíblia com você?

Ao evangelizar em seu contexto local, você não somente compartilha as boas novas com pessoas reais, mas também se prepara para fazer isso em qualquer lugar para onde Deus o chamar.

À medida que crescemos na compreensão do panorama geral da Bíblia, creio que discipular os cristãos mais jovens naturalmente se torna mais importante para nós. Então, por exemplo, em nossa igreja local nos Estados Unidos, trabalhamos pelo que eu chamaria de uma “cultura” de evangelismo e uma “cultura” de discipulado. E essa é realmente a base de uma cultura missionária.

O evangelismo não é opcional

Não subestime a forma que afeta o compromisso com a obra missionária em uma igreja quando se permite que o evangelismo pareça opcional na vida cristã. Uma preocupação pelo programa missionário da igreja deve ser incorporada ao discipulado básico dos crentes, junto com a importância das Escrituras e a vida de santidade.

Está bem formado para compartilhar com as pessoas que encontra?

Está sendo obediente em compartilhar o evangelho?

Está demostrando isso na forma como se preocupa por aqueles que são de outros lugares? Como tenta participar na grande história da Bíblia, já que as afirmações do Criador se referem a toda sua criação?

Quando chegamos a Cristo, Deus nos move de ser auto centrados para estarmos centrados em Deus. E estar focados em Deus faz com que notemos os demais como seres espirituais e que pensemos a longo prazo, que pensemos no futuro das crianças, dos jovens e de outros que ainda não conhecem o Senhor e o Evangelho. E depois, em última instância, em todo o mundo, que deve incluir aqueles que nunca ouviram.

A obra missionária não é algo ocasional e opcional. É uma extensão essencial do que Deus sempre tem feito no mundo para trazer glória a si mesmo, através de nós. Então essa é a compreensão que devem ter nossas igrejas locais para que sejam igrejas sãs. Uma responsabilidade pela obra missionária deve começar em casa.

Mark Dever é pastor da Igreja Batista Capitol Hill em Washington, DC.

Fonte: International Mission Board

The following two tabs change content below.

Martha Claros

Diretora da Área de Comunicação - COMIBAM Internacional

Comments are closed.